Arquivo para novembro 2016 | Página mensal de arquivo

Vinhos Portugueses reconhecidos no Top 100 da Wine Enthusiast

O tinto José Maria da Fonseca 2014, da região do Alentejo, conquistou o 5º lugar da tabela e foi o vinho português com melhor classificação na lista. Trata-se de um vinho “com taninos firmes, generosos e fruta preta madura, suculenta. Tem algum envelhecimento de carvalho que deu ao vinho uma sensação polida. Com sua concentração, estrutura e acidez final, envelhecerá bem. “

Este ano, o painel de degustação da Wine Enthusiast analisou mais de 22.000 vinhos de 15 países. Esta seleção anual dos melhores entre os melhores mostra a incrível diversidade de vinhos de alta pontuação no mercado. Cada um foi escolhido por diferentes razões, incluindo os altos índices da relação qualidade-preço, boa disponibilidade no mercado e um factor x.

Vinhos portugueses no Top 100 da Wine Enthusiast

#5 José Maria da Fonseca 2014 José de Sousa tinto(Alentejano) – 93 pontos

#13
Quinta de Chocapalha 2011 Tinto (Lisboa) – 93 pontos

#21 Quinta do Vale Meão 2013 Meandro do Vale Meão tinto (Douro) – 93 pontos

#36 Cartuxa 2013 Pêra-Manca Branco (Alentejo) – 95 pontos

#56 Provam 2015 Portal do Fidalgo Alvarinho (Vinho Verde) – 92 pontos

#79 Kopke 1984 Colheita Tawny (Port) – 95 pontos

Fonte:  Wines of Portugal

Novas estratégias e tendências de consumo apontadas no Fórum

Durante o Fórum Vinhos de Portugal, um evento anualmente organizado pela ViniPortugal, foram apresentadas e debatidas pistas e directrizes para o sector vitivinícola nacional, com enfoque nas orientações estratégicas para a conquistar mercados crescentes a nível mundial.

Este evento serviu de palco para divulgar o estudo da Wine Intelligence, uma consultora britânica especializada em estudos de mercado e novas tendências no mercado mundial de vinhos. Segundo a empresa é essencial estar atento ao comportamento futuro do mercado asiático, em particular da China, Japão, Coreia do Sul, Hong Kong e Taiwan. No contexto europeu igualmente alguns países como Alemanha, Reino Unido, Suíça, Noruega, Dinamarca, Holanda, Suécia e Benelux merecem um olhar diferente pela sua atractividade. Já na América do Norte e sem surpresas o destaque irá para os mercados como os EUA e Canadá, que continuarão a crescer.   

A empresa destacou ainda que a nível nacional há um trabalho positivo por parte das instituições e dos produtores na promoção, assim como salientou o desempenho favorável das marcas, que têm investido no design e em novos estilos cujo reconhecimento fica patente pelo conjunto de prémios conquistados nesta área específica nas mais diferentes regiões.

Tal como destacou Eugénio Jardim, Embaixador dos Vinhos de Portugal nos EUA, “Portugal está a representar uma nova revolução no mundo dos vinhos no mercado norte-americano sendo cada vez mais competitivo. A nova geração de consumidores de vinhos os “millenials” interessa-se e procura novidades e acolhe muito bem os vinhos Portugueses. O consumo e importação está em alta, pelo que existem muitas oportunidades neste mercado para os produtores nacionais.”

Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, prevê “que no quadro de uma estratégia para os Vinhos de Portugal para 2018/2020 haja alguma alteração na geografia dos mercados a trabalhar, mas mantendo-se a concentração nos EUA que já é, e pretende-se que continue a ser, o principal mercado de exportação dos vinhos portugueses. A este factor acresce o facto deste mercado se constituir claramente como um mercado montra, que dita tendências a nível mundial e influencia decisões de outros mercados. Mas é natural que na Europa haja algumas correcções em termos de mercados alvo acompanhadas de algum reforço de investimento nos mercados asiáticos. Temas que serão objecto de discussão até Março de 2017”

A estratégia da ViniPortugal centra-se ainda na formação focada na divulgação dos vinhos portugueses em novos mercados. Ao contrário do que tem sido hábito, estas ações serão direcionadas diretamente para o consumidor final, e não apenas para o canal Horeca ou outros intermediários. Com este eixo estratégico pretende-se no médio prazo obter profissionais e entidades aptas a contribuir para o crescimento e profissionalização do setor cujo resultado será a afirmação internacional do país.

 

Fonte:  Wines of Portugal

Prova na Sala Ogival propõe Viagem pelo Alentejo de João Portugal Ramos

Uma viagem pelo Alentejo de João Portugal Ramos é a sugestão da Prova que será organizada na Sala Ogival no próximo dia 25 de Novembro, pelas 18h30, no Terreiro do Paço, em Lisboa.

O enólogo João Maria Ramos orientará a prova e dará a conhecer as histórias desta emblemática empresa.

João Portugal Ramos é uma referência de Vinhos Portugueses a nível mundial enquanto marca que confere identidade a vinhos de diferentes perfis e regiões, oferecendo aos seus clientes vinhos que representam o melhor de Portugal e posicionando-se como um símbolo de qualidade através de vinhos de regiões tão diversas como Alentejo, Tejo, Beiras, Douro e Vinho Verde.

A sessão tem o custo associado de 5€ e requer inscrição até dia 24/11 para o e-mail provas.salalisboa@viniportugal.pt. A ViniPortugal sugere que os interessados deixem o seu contato de telemóvel no acto da inscrição para garantirem o seu lugar.

Fonte:  Wines of Portugal

Vinhos de Portugal premiados na China

No passado mês de Fevereiro, os Vinhos de Portugal foram premiados com 104 medalhas na edição de primavera do CWSA 2016. A edição de Outono desta competição atribuiu 155 medalhas aos vinhos portugueses.
 
Na lista de premiados, 21 vinhos portugueses distinguiram-se com duplo ouro e entre eles, 11 conquistaram os conceituados troféus da competição. Os Vinhos de Portugal somaram ainda 90 medalhas de ouro, 33 medalhas de pratas e 11 medalhas de bronze. 
 
A avaliação foi realizada por um vasto painel de jurados, selecionados entre os maiores distribuidores de vinhos da China. A competição incluiu vinhos provenientes de 35 países. 
 

Vencedores dos Troféus CWSA 2016
 
CWSA 2016
 
CWSA Vinho Português do Ano
Grand ‘Arte Alvarinho 2015, DFJ Vinhos SA
 
CWSA Vinho Fortificado do Ano
Contemporal Moscatel de Setubal, DO Jubal Cooperativa Agrícola de St. Isidro de Pégoes C.R.L
CWSA Vinho do Ano da região de Palmela 
Dona Ermelinda Reserva 2013, Casa Ermelinda Freitas – Vinhos, Lda
 
CWSA Vinho do Ano da região do Douro e Porto
Assobio Tinto 2014, Esporão
 
CWSA Vinho do Ano da região de Lisboa
Cabra Cega, Red, 2014, Casa Santos Lima
 
 
 
MELHOR PREÇO

CWSA Vinho do Ano da região da Península de Setúbal
Rovisco Pais Reserve 2013, Cooperative Agricola Sto. Isidro De Pegoes CRL
 
CWSA Vinho Português do Ano
Valcatrina,Tinto 2014, Casa Santos Lima

Troféu CWSA Vinho Fortificado do Ano
Heh Boal 15 y.o., HENRIQUES & HENRIQUES-VINHOS, S.A.
 
Troféu CWSA Vinho do Alentejo do Ano
Herdade São Miguel Reserva 2013, Casa Agricola Alexandre Relvas
 
Troféu CWSA Vinho de Lisboa do Ano
Quinta S. Sebastião Colheita 2013, Multiwines – Quinta de S. Sebastião

Troféu CWSA Vinho do Douro do Ano
VEGA DOC Douro 2013, DFJ VINHOS SA
 
 
Conheça a lista completa de premiados aqui.
 
 
 

Fonte:  Wines of Portugal

Novas tendências de consumos, novas categorias de produto, canais de maior potencial, novas formas de venda e o e-commerce vão estar em análise no Fórum Vinhos de Portugal, na Curia

O Fórum Vinhos de Portugal regressa à Curia, reunindo todo o setor no próximo dia 23 de Novembro, a partir das 10h, no Curia Palace Hotel. As CVR’s e a ViniPortugal voltam a agrupar-se neste encontro onde para além de apresentar o Plano global de Marketing e Promoção para 2017, contendo o calendário 2017 das acções, com a participação dos agentes económicos, a organizar pelas diferentes entidades, irão ser avaliados os grandes mercados regionais Ásia, Europa Ocidental e do Norte, América do Norte e Europa Central e de Leste e analisadas as novas tendências no consumo.
 
A empresa britânica Wine Intelligence, especialista do mercado mundial de vinhos, será a convidada para uma apresentação sobre o comportamento futuro daqueles mercados e das novas tendências. A esta apresentação segue-se o debate, que pretende marcar a primeira etapa da construção do Plano de Marketing 2018/2020 para os Vinhos de Portugal com a participação aberta a todas as empresas do sector.
 
O programa inclui ainda a Entrega do Prémio CNOIV – Inovação atribuído pelo IVV, apos a apresentação dos dados mais recentes das exportações dos Vinhos de Portugal, evolução e análise de 2015 e 2016. A ViniPortugal apresentará a sua nova estrutura para Formação dos Profissionais e a Educação dos Consumidores, enquanto ferramenta de valorização dos Vinhos de Portugal. 
 
Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, destaca “Os vinhos Portugueses têm feito um percurso notável, cujo mérito é sobretudo dos produtores, e que exige uma abordagem dos mercados cada vez mais cuidada assente numa estratégia estável e coerente. É nesse sentido que a ViniPortugal convidou a Wine Intelligence para vir partilhar com o sector o seu conhecimento sobre mercados e tendências. Deste debate nascerão as linhas de orientação para a estratégia promocional a adoptar para o triénio 2018/2020 sendo vital que o sector participe activamente neste processo”.
 

Fonte:  Wines of Portugal

Vinhos portugueses premiados na Ásia

O vinho Bacalhôa, Superior, Moscatel de Setúbal, da colheita de 2002 alcançou a melhor distinção da competição, a medalha “Platinum – Best in Show”. Os durienses Quinta das Murças Reserva 2011 e Quinta Vale d’Aldeia, Grande Reserva 2013 foram distinguidos com uma medalha “Platinum: Best Red Portugal” e uma medalha de ouro, respetivamente.

Foram ainda premiados 21 vinhos com medalhas de prata e 66 com medalhas de bronze. Os vinhos portugueses conseguiram 13 posições no ranking dos vinhos recomendados. A maior parte dos vinhos premiados são tintos (72), seguidos dos brancos (28) e dos rosés (3).

Mais de 40 juízes especialistas, incluindo Mestres Sommeliers e os principais paladares na região da Ásia, avaliaram 2.854 vinhos durante a DAWA 2016 em Hong Kong, durante o mês de Setembro.

Conheça os resultados completos aqui.

Fonte:  Wines of Portugal

Vinhos de Portugal em Cracóvia

A promoção dos vinhos portugueses ruma à ENOEXPO em Cracóvia, no próximo dia 17 de Novembro. A ViniPortugal marca presença nesta feira com a organização de uma Master Class, com Vinhos portugueses de produtores presentes na feira. A Masterclasse será dirigida a profissionais e tem como objectivo reforçar o conhecimento e a notoriedade dos vinhos nacionais neste mercado.

 
A ENOEXPO é o único evento profissional focado no vinho realizado na Polónia. Uma feira que oferece a oportunidade de comparar as ofertas de produtores e distribuidores de todo o mundo, assim como de Marcas e constitui um palco importante para contratos comerciais bem-sucedidos. A feira tem um programa complementar muito interessante que integra formações e master classes especiais, seminários da indústria e demonstrações de vinho que pretendem melhorar o conhecimento sobre o vinho do público que a visita.
 
As exportações de Portugal para a Polónia, de acordo com dados do INE, atingiram, em 2015, mais de 11 milhões de garrafas e cerca de 17,68 Milhões de Euros. Em termos de valor, as exportações aumentaram 20,3% entre 2014 e 2015. Entre 2011 e 2014 registou-se um crescimento de cerca de 44,6%.

Fonte:  Wines of Portugal

Vinhos e Arte numa prova única da Ramos Pinto no Porto

A ViniPortugal desafiou a Casa Ramos Pinto, dona de um invejável espólio artístico, a criar uma prova única, na qual os vinhos e a arte casam na perfeição. A prova realiza-se na próxima sexta-feira, dia 18 de Novembro, pelas 18h30, na Sala de Provas do Porto, no Palácio da Bolsa.

Os participantes são convidados a embarcar numa magnífica viagem no tempo, conduzida pela historiadora Ana Fillipa Correia, através do Arquivo Histórico da Ramos Pinto, onde se encontram guardados os mais emblemáticos cartazes de publicidade da empresa, desde os finais do século XIX até à actualidade.

João Mesquita, enólogo e responsável comercial da Ramos Pinto apresentará diversos vinhos, que através das suas particularidades reviverão o património histórico da empresa.

A Casa Ramos Pinto foi fundada por Adriano Ramos Pinto em 1880. Depressa se fez notar pela sua estratégia de inovação e pioneirismo. Associada a vinhos engarrafados de qualidade, implantou-se no mercado brasileiro no início do século XX e rapidamente se tornou responsável por metade do vinho exportado para a América do Sul, enquanto ia conquistando gerações de fiéis apreciadores em Portugal e na Europa. Estas foram consequências naturais de uma estratégia de vanguarda, apoiada na modernização dos circuitos de selecção, lotagem e envelhecimento, na investigação vitivinícola constante e no especial cuidado que Adriano Ramos Pinto dedicou à embalagem e promoção dos seus vinhos. Os vinhos Ramos Pinto tornaram-se, assim, uma referência de qualidade.

A prova tem o custo associado de 5€ e requer inscrição até dia 17/11 para o e-mail sara.monteiro@viniportugal.pt

 

Fonte:  Wines of Portugal

Novas Formações A Copo em Lisboa e Porto

“Como melhorar o seu serviço de vinhos: Vinho a Copo”. O canal Horeca é convidado a participar nas formações – no Porto dia 14 de Novembro, no Palácio da Bolsa e em Lisboa no próximo dia 28 de Novembro na sede da Organização Interprofissional do setor vitivinícola, Edifício IVV, na Rua Mouzinho da Silveira, em Lisboa. Ambos os evento realizam-se entre as 15h e as 18h, com acesso gratuito, visando promover a melhoria do serviço de vinhos através de um maior conhecimento sobre a arte de servir vinho “A Copo”.
 
As sessões serão centradas na divulgação de técnicas e instrumentos de conservação de vinho. Para promover um serviço responsável serão ainda apresentadas orientações sobre iniciação aos vinhos de Portugal bem como noções básicas de harmonização.
 
As formações são organizadas no âmbito da campanha “Como melhorar o seu serviço de vinhos: Vinho a Copo” sendo direcionadas para profissionais de diferentes áreas como restaurante, bar, discotecas ou Wines bar, com o objectivo de promover uma melhoria do negócio através de uma experiência personalizada entre o consumidor e o estabelecimento na degustação do vinho.
 
Para participar da formação é necessário realizar inscrição através do e-mail: daniela.costa@viniportugal.pt . Para mais informações poderá aceder a página https://www.facebook.com/pages/A-COPO/166157413418827

Fonte:  Wines of Portugal

Vinhos de Portugal premiados no Mundus Vini 2016

A edição de verão da competição MundusVini distinguiu 131 vinhos portugueses com 3 medalhas de grande ouro, 76 medalhas de ouro e 52 medalhas de prata. As regiões portuguesas mais premiadas foram o Douro e Minho, com 43 e 10 medalhas, respectivamente. 
 
Os vinhos Signature Quinta do Pégo 2012 Douro DOP, Sandeman Porto Vintage 2013 Quinta do Seixo e Offley Porto Late Bottled Vintage 2011 foram premiados com medalhas de grande ouro, tendo o primeiro sido considerado o melhor vinho português em competição e o segundo o melhor vinho do porto vintage.
 
Portugal foi o 4º país mais premiado na lista dos 42 países em competição, a seguir à Itália, Alemanha e Espanha. A edição de verão do concurso MundusVini abriu no início de setembro, e avaliou cerca de 4 300 vinhos de todo o mundo. Os 150 membros do júri provaram vinhos de 38 países e distribuíram 22 medalhas de grande ouro, 784 medalhas de ouro e 915 medalhas de prata.
 
Conheça a lista completa de premiados aqui.
 

Fonte:  Wines of Portugal