Arquivo para julho 2019 | Página mensal de arquivo

Duas quintas durienses entre as “50 melhores vinhas do mundo” em 2019

A duriense Quinta do Crasto ficou em quarto lugar nos prémios anuais que distinguem as “melhores vinhas no mundo” (em inglês “World’s Best Vineyards”). A cerimónia aconteceu na noite de segunda-feira em Londres e reservou o primeiro lugar para o produtor argentino Zuccardi Valle de Uco. O top três fica completo com a Bodega Garzón, no Uruguai, e o produtor R. López de Heredia Viña Tondonia, em Espanha.

A Quinta do Crasto não é a única referência portuguesa numa lista composta por 50 produtores — a Quinta do Bomfim, também no Douro, figura no número 37.º –, mas o lugar que lhe foi destinado é bastante tentador, posicionando-a à frente de produtores de renome como a Robert Mondavi Winery, na Califórnia, que surge na 12.º posição (foi considerada a melhor dos EUA). A quinta francesa melhor posicionada diz respeito ao Château Smith Haut Lafitte, que ficou em 16.º lugar.

Artigo completo: https://observador.pt/2019/07/09/duas-quintas-durienses-entre-as-50-melhores-vinhas-do-mundo-em-2019/
Fonte:  Observador

Vinhos de Portugal premiados no International Wine Challenge 2019

A 36ºedição do concurso International Wine Challenge distinguiu 680 vinhos Portugueses com 46 medalhas de ouro, 159 medalhas de prata e 280 medalhas de bronze. Dos 46 vinhos premiados com medalhas de ouro, 8 receberam ainda Troféus, a mais alta distinção da competição.
Portugal brilhou no International Wine Challenge (IWC) 2019. O Madeira Terrantez 1978 de Justino recebeu 98/100 pontos, a maior pontuação na competição. Portugal também cimentou o seu lugar como o melhor produtor de vinho generoso, assegurando 38 medalhas de ouro nesta categoria, 31 das quais são do Porto. Atrás dele está Espanha com 27 medalhas de ouro, a Austrália com 9 e a Itália com 2.

Conheça a lista completa de premiados aqui.
 
Lista de vinhos portugueses premiados com Trofeus no IWC2019:
 
– Valados de Melgaço Alvarinho Reserva, 2017
– Bulas Porto Colheita, 1996
– Casa Ferreirinha Papa Figos Red, 2017
– Sandeman Porto Tawny 40 Years Old, NV
– DR Very Old White Port, NV
– Bulas Very Old Tawny, NV
– Quinta dos Muros Vintage, 2016
– Justino’s Madeira Terrantez, 1978

Fonte:  Wines of Portugal

Concurso Mundial de Bruxelas premeia vinhos do norte a sul de Portugal

Os medalhados são maioritariamente tintos: 3 do Douro, 3 do Dão, 1 do Tejo e 1 do Algarve. Há ainda 1 branco da Península de Setubal, 1 espumante da Bairada e 1 licoroso da Madeira. Estes vinhos conquistaram a distinção máxima atribuída no Concurso Mundial de Bruxelas. Para além das onze distinções máximas, 135 vinhos portugueses, entre brancos, tintos e licorosos, obtiveram uma medalha de Ouro e outros 219 foram galardoados com medalha de prata.

Desde a sua criação em 1994, o “Concours Mondial de Bruxelles” afirmou-se como o grande campeonato do mundo dos vinhos, onde participam quase 7000 vinhos provenientes dos 4 continentes.

Este ano o concurso foi realizado na Suíça entre 2 e 5 de Maio. Contou com o mais especializado júri, formado por cerca de 340 elementos de 43 nacionalidades diferentes que garantiram a diversidade e o carácter do evento.

Portugal é assim distinguido com 11 Grandes Medalhas de Ouro e 2 Revelações, sendo elas:

 
Revelação Portugal
Quinta Vale d´Aldeia Grande Reserva Tinto Douro) 2014

Revelação internacional Vinho fortificado
D’Oliveiras Madeira Wines Matured over 10 years (Madeira) 2005

Grandes Medalhas de Ouro    
Serradayres Regional Tejo Reserva Tinto (Vinho Regional Tejo) 2015
Restrito Grande Escolha (Douro) 2014
Madre de Água Touriga Nacional (Dao) 2011
Quinta do Serrado Touriga Nacional (Dao)  2014
Picos do Couto Grande Escolha (Dao) 2014
Edd’s Tinto Reserva (Vinho Regional Algarve) 2015
Uniqo Grande Reserva (Douro) 2014
Montanha Real Grande Reserva Brut (Bairrada) 2010
Terras do Pó Castas Chardonnay – Viognier (Vino Regional da Peninsula de Setubal) 2017

Conheça todos os vencedores portugueses no site do concurso.

Fonte:  Wines of Portugal