Vinhos portugueses premiados no Mundus Vini 2019

A 25ª edição do Mundus Vini atribuiu 4 medalhas de Grande Ouro aos vinhos portugueses - a distinção mais alta da competição. A região do Porto e Douro foi a portuguesa mais premiada com 12 medalhas.
 
Portugal arrecadou 67 medalhas de ouro e 61 medalhas de prata. Itália foi o país mais premiado (472), seguido da Alemanha (306), Espanha (283) e Portugal (132). A edição de Verão do concurso englobou 4.409 vinhos de 40 países diferentes, que foram avaliados por 164 provadores de 45 países (incluindo três portugueses). Portugal obteve um excelente desempenho, conseguindo, por exemplo, 4 das 14 medalhas Grande Ouro atribuídas, o único país a conseguir este número.

Vinhos Portugueses premiados com Grande Ouro

Best of Show Douro
Quinta do Portal Douro Reserva tinto 2016 (Quinta do Portal)

Best of Show Dão
Quinta dos Carvalhais Dão Reserva tinto 2016 (Sogrape Vinhos)

Best of Show Tejo

Reserva do Paul Tejo Grande Reserva tinto 2014 (Quinta Monteiro de Matos)

Best of Show Alentejo

Esporão Alentejo Reserva tinto 2016 (Esporão)


Fonte:  Wines of Portugal

Duas quintas durienses entre as “50 melhores vinhas do mundo” em 2019

A duriense Quinta do Crasto ficou em quarto lugar nos prémios anuais que distinguem as “melhores vinhas no mundo” (em inglês “World’s Best Vineyards”). A cerimónia aconteceu na noite de segunda-feira em Londres e reservou o primeiro lugar para o produtor argentino Zuccardi Valle de Uco. O top três fica completo com a Bodega Garzón, no Uruguai, e o produtor R. López de Heredia Viña Tondonia, em Espanha.

A Quinta do Crasto não é a única referência portuguesa numa lista composta por 50 produtores — a Quinta do Bomfim, também no Douro, figura no número 37.º –, mas o lugar que lhe foi destinado é bastante tentador, posicionando-a à frente de produtores de renome como a Robert Mondavi Winery, na Califórnia, que surge na 12.º posição (foi considerada a melhor dos EUA). A quinta francesa melhor posicionada diz respeito ao Château Smith Haut Lafitte, que ficou em 16.º lugar.

Artigo completo: https://observador.pt/2019/07/09/duas-quintas-durienses-entre-as-50-melhores-vinhas-do-mundo-em-2019/
Fonte:  Observador

Vinhos de Portugal premiados no International Wine Challenge 2019

A 36ºedição do concurso International Wine Challenge distinguiu 680 vinhos Portugueses com 46 medalhas de ouro, 159 medalhas de prata e 280 medalhas de bronze. Dos 46 vinhos premiados com medalhas de ouro, 8 receberam ainda Troféus, a mais alta distinção da competição.
Portugal brilhou no International Wine Challenge (IWC) 2019. O Madeira Terrantez 1978 de Justino recebeu 98/100 pontos, a maior pontuação na competição. Portugal também cimentou o seu lugar como o melhor produtor de vinho generoso, assegurando 38 medalhas de ouro nesta categoria, 31 das quais são do Porto. Atrás dele está Espanha com 27 medalhas de ouro, a Austrália com 9 e a Itália com 2.

Conheça a lista completa de premiados aqui.
 
Lista de vinhos portugueses premiados com Trofeus no IWC2019:
 
- Valados de Melgaço Alvarinho Reserva, 2017
- Bulas Porto Colheita, 1996
- Casa Ferreirinha Papa Figos Red, 2017
- Sandeman Porto Tawny 40 Years Old, NV
- DR Very Old White Port, NV
- Bulas Very Old Tawny, NV
- Quinta dos Muros Vintage, 2016
- Justino's Madeira Terrantez, 1978



Fonte:  Wines of Portugal

Concurso Mundial de Bruxelas premeia vinhos do norte a sul de Portugal

Os medalhados são maioritariamente tintos: 3 do Douro, 3 do Dão, 1 do Tejo e 1 do Algarve. Há ainda 1 branco da Península de Setubal, 1 espumante da Bairada e 1 licoroso da Madeira. Estes vinhos conquistaram a distinção máxima atribuída no Concurso Mundial de Bruxelas. Para além das onze distinções máximas, 135 vinhos portugueses, entre brancos, tintos e licorosos, obtiveram uma medalha de Ouro e outros 219 foram galardoados com medalha de prata.

Desde a sua criação em 1994, o “Concours Mondial de Bruxelles” afirmou-se como o grande campeonato do mundo dos vinhos, onde participam quase 7000 vinhos provenientes dos 4 continentes.

Este ano o concurso foi realizado na Suíça entre 2 e 5 de Maio. Contou com o mais especializado júri, formado por cerca de 340 elementos de 43 nacionalidades diferentes que garantiram a diversidade e o carácter do evento.

Portugal é assim distinguido com 11 Grandes Medalhas de Ouro e 2 Revelações, sendo elas:

 
Revelação Portugal
Quinta Vale d´Aldeia Grande Reserva Tinto Douro) 2014

Revelação internacional Vinho fortificado
D’Oliveiras Madeira Wines Matured over 10 years (Madeira) 2005

Grandes Medalhas de Ouro    
Serradayres Regional Tejo Reserva Tinto (Vinho Regional Tejo) 2015
Restrito Grande Escolha (Douro) 2014
Madre de Água Touriga Nacional (Dao) 2011
Quinta do Serrado Touriga Nacional (Dao)  2014
Picos do Couto Grande Escolha (Dao) 2014
Edd’s Tinto Reserva (Vinho Regional Algarve) 2015
Uniqo Grande Reserva (Douro) 2014
Montanha Real Grande Reserva Brut (Bairrada) 2010
Terras do Pó Castas Chardonnay – Viognier (Vino Regional da Peninsula de Setubal) 2017


Conheça todos os vencedores portugueses no site do concurso.


Fonte:  Wines of Portugal

Mais de 370 vinhos portugueses dão-se a conhecer a profissionais e consumidores angolanos

Mais de 370 vinhos e 44 produtores portugueses que vão estar presentes na “Grande Prova Vinhos de Portugal” no próximo dia 27 de Junho, em Luanda. Dirigida a profissionais do setor, consumidores, líderes de opinião e jornalistas, a prova vai ter lugar no Hotel de Convenções de Talatona, pelas 17 horas, sendo esperada a presença de 900 visitantes. A edição deste ano atinge um número recorde de vinhos em prova comparativamente às edições anteriores do certame.

A Prova de Luanda é um evento-âncora dos Vinhos de Portugal no mercado angolano, promovendo o relacionamento profissional e o reforço do posicionamento competitivo dos vinhos nacionais junto dos profissionais e dos consumidores locais. “Portugal é o país do qual Angola importa mais vinho, sendo, por isso, estratégico para os Vinhos de Portugal fortalecer a sua imagem de liderança com eventos como a Grande Prova Anual”, afirma o presidente da ViniPortugal, Jorge Monteiro.

O programa da iniciativa conta ainda com a masterclass “Vinhos de Portugal à Mesa”, destinada a 30 profissionais do canal Horeca e retalho, que terá lugar entre as 15h e as 17h, antecedendo o início da Prova.

A aposta da marca “Vinhos de Portugal” em Angola não se esgota apenas na realização da Prova. No dia 26 de Junho, está agendada uma ação de formação para os colaboradores do sector de grande distribuição e retalho (hipermercado Deskontão), ministrada por Luís Lopes, director da revista Vinho Grandes Escolhas. Ainda no dia 26 a ViniPortugal organiza o jantar do Clube de Vinhos de Portugal.

As exportações de vinhos portugueses para Angola em 2018 apresentaram uma variação negativa de 13,4% em valor e 14,7% em volume, face a 2017, resultantes de factores associados ao ambiente macroeconómico e cambial.

O vinho representa cerca de 30% do mercado de bebidas alcoólicas em Angola. Em 2018, Angola importou 22,7 milhões de litros de vinho no valor de 39,6 milhões de euros, registando uma diminuição face a 2017. Portugal ocupa o primeiro lugar na escolha dos angolanos, com uma quota de 80%, seguindo-se a África do Sul, com 8,5% e França com 4,3%.


Fonte:  Wines of Portugal

Mais de 600 vinhos portugueses à prova no Rio de Janeiro e São Paulo

Mais de 600 vinhos e perto de 80 produtores vão estar em destaque ao longo das próximas duas semanas no Brasil. A primeira paragem é no Rio de Janeiro, no CasaShopping, de 31 de Maio a 2 de Junho, seguindo-se São Paulo, no shopping JK Iguatemi, de 7 a 9 de Junho. Sessões de degustação, provas de vinhos especiais, cursos e harmonizações são alguns dos momentos previstos na 6.ª edição do “Vinhos de Portugal no Rio” e na 3.ª edição do “Vinhos de Portugal em São Paulo”.

Entre as novidades de 2019 está a oportunidade dada ao público do Rio de Janeiro de degustar, pela primeira vez, o icónico vinho Pêra Manca, com o enólogo Pedro Baptista, da Adega Cartuxa – Fundação Eugénio de Almeida, numa prova vertical com quatro vinhos conduzida pelo crítico Jorge Lucki. Em São Paulo estará em evidência o Barca Velha, apresentado pelo enólogo Luís Sottomayor, numa prova vertical conduzida pelo crítico e jornalista Manuel Carvalho.

O programa dos dois eventos inclui ainda provas especiais guiadas por Dirceu Vianna Júnior, o único Master of Wine de língua portuguesa, que, acompanhado por enólogos e produtores, desafiará os participantes nas sessões a descobrirem a melhor região portuguesa de vinhos tintos e brancos.

Nota ainda para o “Curso de Introdução aos Vinhos de Portugal”, que será ministrado por Luís Lopes, no Rio de Janeiro, e Rui Falcão, em São Paulo, e para as provas temáticas “Vinhos inesquecíveis do Alentejo”, “Vinhos de Talha” e “Grandes Vinhos do Douro”. No Salão de Degustação, o público vai ter a oportunidade de experimentar vários vinhos e trocar impressões com produtores de diferentes regiões vitivinícolas de Portugal

A promoção dos eventos “Vinhos Portugueses no Rio e em São Paulo” responde à aposta da ViniPortugal, materializada no Plano Sectorial de Marketing e Promoção para 2019, de apostar no mercado brasileiro, um dos principais destinos de exportação, bem como de dinamizar mais eventos para consumidores para dar a conhecer a qualidade e diversidade dos vinhos portugueses em mercados estratégicos para a marca “Wines of Portugal”.

O Brasil é um mercado em evidência para a marca “Wines of Portugal”. Em 2018 os vinhos portugueses tiveram um desempenho muito positivo neste mercado, com um crescimento de 16,4% em valor e um aumento de 10,7% no preço médio em 2018 face a 2017, o que consubstancia a melhor performance no top-10 dos principais mercados de destino dos vinhos portugueses.

O Brasil, conjuntamente com os Estados Unidos da América, Canadá e China são apostas dos vinhos portugueses para 2019. Recorde-se que estes mercados representam 60% do valor destinado à promoção internacional, que totaliza 14 milhões de euros, dos quais cerca de 6,5 milhões de euros cabem à ViniPortugal.


Fonte:  Wines of Portugal

Vinhos portugueses destacam-se no Decanter World Wine Awards 2019

Os vinhos portugueses conquistaram um óptimo resultado na última edição do Decanter World Wine Awards. O concurso premiou 4 licorosos e 2 vinhos tranquilos portugueses com a medalha “Platina - Melhor em Prova”, a melhor distinção da competição. Os vencedores da medalha Platina são 5 Vinhos do Porto e 2 da Madeira com classificações acima dos 97 pontos. À parte disso, os vinhos portugueses conquistaram 21 medalhas de ouro e 135 medalhas de prata.

França foi a nação que arrecadou mais medalhas “Platina - Melhor em Prova” (13) seguida por Espanha e depois Portugal e Austrália empatados no terceiro lugar com 6 medalhas nesta categoria.
 
O Decanter World Wines Awards (DWWA) é um concurso internacional promovido pela revista de referência inglesa, Decanter. Cerca de 17000 vinhos foram avaliados em prova cega por 280 dos melhores palatos do mundo. No final, atribuíram 50 medalhas Platina - Melhor em Prova, 148 medalhas de Platina, 480 medalhas de ouro, 4164 medalhas de prata e 7376 medalhas de bronze.
 

Platina - Melhor em Prova

 
– Agri-Roncão Dr Port 30 Year Old Tawny – 97 pontos
– Henriques & Henriques 20 Year Old Verdelho – 98 pontos
– João Brito e Cunha Quinta de S. José Reserva 2016 tinto – 97 pontos
– Kopke Porto 1979 – 97 pontos
– Quinta de Ventozelo Port Late Bottled Vintage 2014 – 97 pontos
– Quinta dos Castelares Superior 2016 tinto – 97 pontos


Platina

– Cossart Gordon Bual Madeira 1989 – 98 pontos
– Gran Cruz Port 1998 – 97 pontos
– Henriques & Henriques 15 Years Old Sercial NV Madeira – 98 pontos
– Quinta do Portal Port Vintage 2016 – 97 pontos
– Quinta do Portal Quinta dos Muros Single Quinta Vintage 2016 – 97 pontos
– Ramos Pinto RP30 30 Year Old Vintage Port NV – 98 pontos
– Vieira de Sousa Port Vintage 2016 – 98 pontos

Resultados completos aqui.




Fonte:  Wines of Portugal

Douro e Alentejo são as regiões vencedoras no Concurso Vinhos de Portugal 2019

A qualidade e diversidade dos vinhos portugueses voltou a ser reconhecida em mais uma edição do Concurso Vinhos de Portugal. Após a avaliação de 1.382 vinhos por especialistas nacionais e internacionais, o júri atribuiu um total de 423 medalhas, das quais 29 na categoria Grande Ouro, 98 de Ouro e 296 de Prata. O Douro foi a região que recebeu mais medalhas Grande Ouro do júri, recolhendo 11 medalhas, seguindo-se a região do Alentejo, com 7 medalhas, e Dão, com 4 medalhas.

Os vencedores foram conhecidos esta sexta-feira à noite na gala de entrega de prémios do Concurso Vinhos de Portugal, que se realizou no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, e que contou com a presença do presidente do Conselho Directivo do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), Bernardo Gouvêa.

Os grandes prémios do Concurso Vinhos de Portugal, que distinguem os melhores entre os 423 vinhos premiados, foram distribuídos pelas regiões Bairrada, Douro, Dão, Alentejo e Península de Setúbal:

•    “O Melhor do Ano”
Quinta Vale D. Maria Vinha da Francisca (2016) | Douro | Produtor: Aveleda, S.A.  

•    “O Melhor do Ano Licoroso”
Alambre Moscatel de Setúbal 20 anos | Península Setúbal | Produtor: José Maria da Fonseca Vinhos, S.A.  

•     “O Melhor do Ano Varietal Tinto”
Grande Rocim (2015) | Alentejo | Produtor: Rocim Agroindústria. Lda  

•    “O Melhor do Ano Varietal Branco”
Villa Oliveira Encruzado (2016) | Dão | Produtor: O Abrigo da Passarela, Lda  

•     “O Melhor do Ano Vinho Tinto”
Quinta Vale D. Maria Vinha da Francisca (2016) | Douro | Produtor: Aveleda, S.A.  

•    “O Melhor do Ano Vinho Branco”
Quinta Pedra Escrita Reserva Bio (2017) | Douro | Produtor: Rui Roboredo Madeira, Vinhos, S.A.  

•    “O Melhor do Ano Espumante”
Luiz Costa Pinot Noir & Chardonnay (2015) | Bairrada | Produtor: Caves São João, Lda.  

A lista completa de premiados está disponível no site do Concurso Vinhos de Portugal e pode ser consultada aqui.

Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal, faz um balanço positivo da edição 2019 do Concurso Vinhos de Portugal. “Ano após ano temos sido capazes de fazer crescer o Concurso Vinhos de Portugal nas suas diferentes dimensões, nomeadamente no número de vinhos inscritos, bem como a presença de mais especialistas internacionais, que acederam ao convite para vir conhecer a nossa realidade vitivinícola”.

“Mais do que uma competição, o Concurso Vinhos de Portugal é uma semana dedicada à celebração da qualidade dos vinhos portugueses. É um momento importante para os agentes económicos envolvidos na fileira do vinho e um óptimo veículo de promoção dos vinhos de Portugal junto de especialistas internacionais, que vão regressar aos seus países de origem com muito mais conhecimento da qualidade dos nossos vinhos graças ao programa paralelo da iniciativa, que inclui jantares vínicos, visitas a produtores e masterclasses”, conclui o presidente da ViniPortugal.

À semelhança das edições anteriores, o Concurso Vinhos de Portugal 2019 teve uma primeira fase, realizada no CNEMA, em Santarém, na qual cada vinho foi apreciado em prova cega por um júri composto por especialistas em vinhos, nacionais e internacionais, entre enólogos, jornalistas, sommeliers e outras entidades ligadas ao vinho. Com base nas escolhas feitas na 1.ª fase do Concurso, o Grande Júri, composto por Dirceu Vianna Júnior (MW), do Reino Unido, Evan Goldstein (MS), dos EUA, Thomas Vaterlaus, da Suíça, Bento Amaral e Luís Lopes, presidente do Concurso, escolheu os grandes vencedores do Concurso Vinhos de Portugal, atribuindo as medalhas Grande Ouro e os Melhores do Ano.

A participação no Concurso Vinhos de Portugal constitui uma plataforma para a promoção internacional dos produtores portugueses. Os vinhos distinguidos com as Medalhas Grande Ouro e Ouro no Concurso Vinhos de Portugal terão presença garantida em eventos internacionais de excelência a realizar em 2019.


Personalidades internacionais reconhecidas pelo contributo dado nas exportações dos vinhos portugueses


Para além de acolher a gala que premiou os melhores vinhos a concurso, o Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões foi o palco para a distinção de personalidades internacionais que têm contribuído para a afirmação dos vinhos portugueses em mercados externos. Na 1.ª edição do Prémio “Personalidade do Ano”, instituído em 2019 pela ViniPortugal, foram distinguidos Charles Metcalfe (Europa), Sebastião Vemba (África), Mark Squires (Américas) e Takenori Beppu (Ásia).

A criação do Prémio “Personalidade do Ano” resulta do reconhecimento do papel desempenhado por um conjunto alargado de profissionais, influenciadores e prescritores na promoção da marca “Wines of Portugal” nos diferentes mercados internacionais onde actua.

“O esforço de promoção dos Vinhos de Portugal nos mercados internacionais é um trabalho colectivo que, para alcançar sucesso, necessita de ter continuidade do lado de quem nesses mercados fala, escreve, avalia, promove ou vende os nossos vinhos nos diferentes mercados. Felizmente que hoje são muito e bons aqueles que diariamente trabalham na promoção dos nossos vinhos e na valorização das nossas exportações. Reconhecendo a importância, a ViniPortugal decidiu, a partir de 2019, homenagear de forma simbólica uma figura em cada um dos quatro continentes/mercados onde a marca “Vinhos de Portugal” está presente: Américas, Africa, Ásia e Europa”, afirma Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal.

O Prémio “Personalidade do Ano” contou com um conjunto de fases, num processo colaborativo com os diferentes intervenientes na fileira do vinho nacional. Numa primeira fase, a ViniPortugal, em colaboração com as instituições sectoriais, como as CVR’s e as associações, desenvolveram o processo de selecção de personalidades elegíveis em cada um dos continentes abrangidos. A votação final esteve a cargo das empresas do sector vitivinícola através da plataforma digital da ViniPortugal.  



Fonte:  Wines of Portugal

Vencedores do Concurso Vinhos de Portugal conhecidos no dia 10 de Maio no Porto

Os melhores vinhos do ano vão ser conhecidos na sexta-feira, 10 de Maio. O Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões recebe, a partir das 19h30m, a Gala de Entrega de Prémios do Concurso Vinhos de Portugal, promovido pela ViniPortugal.

A sessão contará com a presença de Bernardo Gouvêa, presidente do Conselho Directivo do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), e de Jorge Monteiro, presidente da ViniPortugal.

Ao longo da sessão serão atribuídas as medalhas Grande Ouro e Melhores do Ano, que distinguirão os melhores vinhos do ano, selecionados a partir dos 1.382 vinhos inscritos na edição deste ano. Os premiados foram escolhidos após uma primeira fase de avaliação, em prova cega, no CNEMA, em Santarém, seguida de uma escolha final levada a cabo pelo Grande Júri do concurso, formado por Dirceu Vianna Júnior (MW), do Reino Unido, Evan Goldstein (MS), dos EUA, Thomas Vaterlaus, da Suíça, Bento Amaral e Luís Lopes, presidente do Concurso, que estarão presentes nesta sessão.

Durante a Gala serão também conhecidos os vencedores da 1.ª edição do Prémio “Personalidades do Ano”, um galardão instituído este ano pela ViniPortugal para distinguir personalidades internacionais que têm contribuído para a afirmação dos vinhos portugueses nos continentes americano, africano, asiático e europeu.

Gala de Entrega de Prémios do Concurso Vinhos de Portugal 2019 e 1.ª edição do Prémio “Personalidades do Ano”
10 de Maio
A partir das 19h30m
Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, Matosinhos


Fonte:  Wines of Portugal

Vinhos portugueses em destaque na inauguração do TimeOut Market Miami

Os vinhos portugueses vão estar em evidência na inauguração do primeiro TimeOut Market no estrangeiro, que abre portas no dia 9 de Maio, em Miami. Durante as quatro festas de abertura do espaço serão servidos exclusivamente vinhos portugueses, selecionados de cerca de 50 produtores nacionais, aos 2.000 convidados esperados nos eventos.
 
Vinhos do Alentejo, Bairrada, Beira Interior, Dão, Douro e Porto, Madeira, Setúbal e Vinhos Verdes estarão à disposição dos convidados, entre eles, alguns dos maiores chefs e donos de restaurantes dos Estados Unidos. Os Estados Unidos são um mercado em evidência para a ViniPortugal e esta constitui mais uma oportunidade de elevar a notoriedade e o conhecimento das características distintivas e a qualidade dos vinhos nacionais junto de decisores e influenciadores norte-americanos.
 
De acordo com o Instituto da Vinha e do Vinho, as exportações dos vinhos portugueses cresceram 3% em valor e tiveram um aumento de 4% no preço médio em 2018 face a 2017. Os Estados Unidos, conjuntamente com França e Reino Unido, estão no top-3 dos principais destinos de exportação dos vinhos portugueses, representando 33% do vinho exportado.
 
Os Estados Unidos, conjuntamente com Brasil, Canadá e China são apostas dos vinhos portugueses para 2019, representando estes mercados 60% do valor destinado à promoção internacional.
 

Fonte:  Wines of Portugal
close
Facebook Iconfacebook like button