Vinhos Portugueses premiados no Cathay Pacific Hong Kong International Wine & Spirit Competition 2019

O produtor Casa Ermelinda Freitas foi distinguido com o troféu melhor vinho Português do ano 2019, com o Dona Ermelinda Reserva Branco 2018. No total, Portugal arrecadou 64 medalhas entre as quais 2 medalhas de ouro, 24 medalhas de prata e 34 medalhas de bronze. À parte destas premiações, os vinhos Portugueses foram ainda premiados com 1 medalha de ouro, 5 medalhas de prata e 6 medalhas de bronze na categoria Asian Food Pairing .

A Cathay Pacific Hong Kong International Wine & Spirit Competition 2019 tem sido o guia de vinhos e bebidas espirituosas internacionais de qualidade para o mercado asiático em expansão. Irmã da IWSC, sediada em Londres, a competição é liderada por especialistas da indústria global de bebidas de renome: Debra Meiburg MW, a primeira Master of Wine da Ásia.  O júri é constituído pelos principais especialistas da indústria da Ásia - incluindo Masters of Wine e Masters Sommelier, jurados VIP do International Wine e Spirit, principais profissionais de F&B, educadores, importadores, críticos e jornalistas.

Vinhos Portugueses premiados nas principais categorias do Cathay Pacific Hong Kong International Wine & Spirit Competition 2019

> Dona Ermelinda Reserva Branco 2018 – Medalha de Ouro e Melhor Vinho Português do Ano 2019
Península de Lisboa 2017

> Tears of Anima 2018 – Medalha de Ouro na categoria Asian Food Pairing 2019 com Hai Nan Chicken Ricee; Medalha de prata na categoria Asian Food Pairing 2019 com Bánh Cuon  (Vietnamese Steamed Rice Flour Pouch)

> Alfaiate Branco 2018 – Duas medalhas de Bronze na categoria Asian Food Pairing 2019 com Chutoro Tuna Sashimi e Shrimp Tempura

> DFJ Alvarinho Chardonnay 2018 – Medalha de Prata na categoria Asian Food Pairing 2019 com Hai Nan Chicken Rice

> Escada Touriga Nacional 2018 – Medalha de Prata na categoria Asian Food Pairing 2019 com Bánh Cuon  (Vietnamese Steamed Rice Flour Pouch)

> Herdade do Portocarro 2015 – Medalha de Prata na categoria Asian Food Pairing 2019 com Mutton Shashlik in Inner Mongolia Style

> Portada Winemaker's Selection 2017 – Medalha de Prata na categoria Asian Food Pairing 2019 com Indian Beef Curry

> Portada Winemaker's Selection Rosé 2018 – Medalha de Prata com Chutoro Tuna Sashimi e medalha de bronze com Shrimp Tempura na categoria Asian Food Pairing 2019

> Aluado Alicante Bouschet Red Wine 2018 – Medalha de Bronze na categoria Asian Food Pairing 2019 com Mutton Shashlik in Inner Mongolia Style

> Anima L12 2012 – Medalha de Bronze na categoria Asian Food Pairing com Indian Beef Curry

> Cavalo Maluco 2012 – Medalha de Bronze na categoria Asian Food Pairing 2019 com Roasted Goose


Conheça a lista completa de premiados aqui.


Fonte:  Wines of Portugal

Qualidade dos vinhos portugueses promovida no maior evento vinícola da China

De 12 a 14 de Novembro, Portugal dá um novo passo na promoção dos vinhos nacionais no mercado da China com a participação na ProWine China 2019, em Xangai. Trinta e cinco produtores nacionais integram a comitiva da ViniPortugal e apresentam-se no maior evento vinícola da China sob a marca “Wines of Portugal” com o objetivo de afirmar a qualidade e excelência dos vinhos portugueses. A delegação portuguesa é a sétima maior no evento e conta com produtores de todas as regiões do país.

Para a ViniPortugal, a ProWine é uma aposta estratégica para elevar a notoriedade e conhecimento dos vinhos portugueses junto de profissionais do mercado chinês, que se têm vindo a revelar disponíveis para conhecer novos vinhos e produtores de destinos vitivinícolas mundiais em afirmação.

Integram a comitiva da ViniPortugal os seguintes produtores: Adega Cooperativa do Redondo, Adega de Borba, Adega São Mamede da Ventosa, António Maçanita Winemaker, Aveleda, Bacalhôa Wines of Portugal, Barão de Vilar – Vinihold, Boas Quintas, Casa da Fonte Pequena, Casa Relvas, Casa Santos Lima, Caves do Monte, D’Alegria Vinhos, Encostas de Alqueva, Enoport Wines, Ervideira, Henriques & Henriques, IVIN, João Portugal Ramos Wines & Spirits, Justino’s Madeira, Madeira Wine Company, Messias, Miguels, Parras Wines, Quinta da Calçada, Quinta da Lapa, Quinta de S. Sebastião, Quinta do Silval, Quinta do Vallado, Quiz Wines & Spirits, Santa Vitória, Santos & Seixo, The Loyalaty Wine Family, Vidigal Wines e Wine & Soul.

Ao longo do evento, os visitantes, com destaque para profissionais do sector, vão ter a oportunidade de conhecer as novidades do mercado português, assim como provar alguns dos vinhos nacionais mais galardoados no espaço da ViniPortugal.

A presença nacional do evento faz-se sentir também na programação da ProWein, que tem agendadas duas palestras dedicadas aos vinhos de Portugal. O especialista em vinhos Stephen Li vai conduzir as palestras “Why Portuguese wines should feature on your list”, no dia 12, e “Wines of Portugal Challenge Awarded Wines”, no dia 13 de Novembro.

A China é um dos mais relevantes mercados de diversificação da actividade promocional da marca “Wines of Portugal”. Em 2018 registou-se um aumento de 1,3% no valor e de 23,8% no preço médio dos vinhos portugueses no mercado chinês, com Portugal a ocupar a 11ª posição na lista de exportadores de vinhos para a China.

A ProWine China tem lugar no Shanghai New International Expo Centre (SNIEC), em Xangai, um espaço com uma área superior a 17 000 m2, que irá receber centenas de produtores vinícolas, oriundos de 35 países.



Fonte:  Wines of Portugal

Portugal é o único País da UE em que a produção de vinho aumenta em 2019

Portugal, com 6,7 Mhl em 2019, é o único país da UE com uma produção de vinho superior ao ano anterior (+ 10% / 2018) e acima da sua média de cinco anos (+ 4%) segundo as primeiras estimativas divulgadas hoje pela Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV).
 
A excepção portuguesa destaca-se tanto mais quanto se espera neste ano uma redução da produção mundial em 11%, devido às condições climáticas desfavoráveis, desde o gelo à seca, em particular nos três principais países produtores, a saber, Itália, Espanha e França.
 
É também de notar que depois de um volume de produção mundial de vinho excepcionalmente alto em 2018, a produção de 2019, estimada em 263 Mhl, está de volta ao nível médio dos últimos anos.
 
 
Produção mundial
 
Com base nas informações colectadas em 28 países, que representam 85% da produção mundial em 2018, a produção mundial de vinho em 2019 (excluindo sucos e mostos) é estimada entre 258,3 e 267,3 Mhl, com uma estimativa média de 262,8 Mhl.
 
A produção vinificada de 2019 cai 10% em relação ao ano anterior. Embora essa diferença de 30 Mhl pareça significativa, o nível de produção de 2019 está alinhado com os níveis de produção observados no período de 2007 a 2016 (com excepção de 2013). Após dois anos consecutivos que podem ser definidos como extremamente voláteis, 2019 traz a produção de vinho de volta aos níveis médios.
 
 
Hemisfério norte
 
Na União Europeia (UE), condições climáticas desfavoráveis - da geada à seca - impactaram significativamente a produção de vinho em 2019, que é menor que a média. O volume de produção avaliado em 156,0 Mhl (representando 60% da produção mundial) é cerca de 15% menor que o ano anterior. Este é um declínio significativo de 26,7 Mhl em comparação com a produção de 2018 (182,7 Mhl).
 
Com algumas excepções, as estimativas preliminares para a produção de vinho em 2019 são inferiores à média nos principais países da UE. Comparado com o volume excepcionalmente alto de produção em 2018, há uma queda de -15% na Itália (46,6 Mhl), -15% na França (41,9 Mhl) e a maior queda de -24% em Espanha (34,3 Mhl). Isso pode ser explicado principalmente por condições climáticas aleatórias, notadamente uma primavera muito fria e chuvosa, seguida por um verão extremamente quente e seco.
 
Esta contracção em relação a 2018 é registrada na maioria dos países da UE. No entanto, enquanto na Itália, França e Espanha (que juntos representam 80% da UE) a produção é baixa, não apenas em relação a 2018, mas também em comparação com a média dos últimos cinco anos, outros países como a Alemanha (9,0 Mhl, - 12% / 2018), Áustria (2,6 Mhl, -4% / 2018), Roménia (4,9 Mhl, -4% / 2018) e Hungria (3,2 Mhl, -6% / 2018) mostram níveis de produção alinhados ou mesmo acima da média dos últimos cinco anos.
 
Fora da UE, a produção de vinho em 2019 é alta em países como a Rússia (6,0 Mhl, + 7% / 2018) e a Geórgia (1,8 Mhl, + 1% / 2018). Embora inferior ao ano passado, o volume de produção na Suíça (1,1 Mhl, -6% / 2018) é 10% maior que a média observada no período 2014-2018.
 
Os Estados Unidos, responsáveis por cerca de 12% da produção do hemisfério norte, com uma estimativa preliminar de 23,6 Mhl da produção de vinho (-1% / 2018), registram um alto nível de produção pelo quarto ano consecutivo. Esse número é baseado em previsões sobre a colheita da uva, portanto, poderá ser revisado significativamente nos próximos meses, quando mais informações estiverem disponíveis.
 
 
 
Hemisfério sul
 
No hemisfério sul, onde as colheitas terminaram no início de 2019 e, portanto, os números preliminares da produção de vinho tendem a ser mais precisos e confiáveis para este período do ano, o cenário para 2019 é algo semelhante ao do hemisfério norte, com uma produção de vinho geralmente inferior ao ano anterior, mas em geral alinhado com a média de cinco anos e representando cerca de 20% da produção mundial.
 
 
Resumo:
 
 
Condições climáticas desfavoráveis tiveram um impacto significativo na Itália, França e Espanha, resultando em produções abaixo da média.
 
- Portugal é o único país da UE com uma produção de vinho superior à do ano passado.
 
- Espera-se um ligeiro declínio da produção de vinho nos Estados Unidos.
 
- Na América do Sul, a produção de vinho diminuiu em relação a 2018, especialmente na Argentina e no Chile.
 
- A África do Sul registra um nível de produção abaixo da média pelo segundo ano consecutivo.
 
- A Austrália e a Nova Zelândia mostram níveis de produção um pouco menores do que em 2018.

Fonte:  Wines of Portugal

Portugal reforça aposta no mercado alemão com presença em feira de renome em Munique

De 8 a 10 de Novembro, a ViniPortugal lidera a comitiva nacional que vai participar na Forum Vini, uma feira vínica de referência internacional, que tem lugar em Munique. Esta é uma oportunidade para dar a provar e a conhecer vinhos portugueses de qualidade junto dos 9.500 visitantes esperados no evento, onde se incluem profissionais do sector e comunicação social. A Alemanha é um dos principais mercados tradicionais de vinhos tranquilos e um dos destinos prioritários na estratégia de promoção da marca “Wines of Portugal”.
 
Adega Ponte Lima, Casa Santos Lima, Esporão, Filipe Palhoça Wines, Juliana Kelman Wines, Quinta do Paral, Casa Romana Vini, Monte da Ravasqueira e Wines and Winemakers by Saven formam a representação portuguesa no evento.  
 
Para além da oportunidade de conhecer vinhos nacionais no stand da ViniPortugal, os visitantes poderão saber mais sobre a realidade vitivinícola nacional participando em dois seminários, conduzidos por David Schwarzwalder, jornalista e especialista em vinhos: “Lisbon and the surrounding wine regions”, no dia 8, e “Portugal’s complex white wine world”, no dia 9 de Novembro.
 
A Forum Vini é uma feira de vinhos internacional, estabelecida desde de 1985 e organizada pelo grupo editorial alemão Meininger, que conta com cerca de 300 expositores.
 
A Alemanha é um mercado estratégico para a marca “Wines of Portugal”, integrando o top-10 dos principais mercados de destino dos vinhos portugueses. Em 2018 os vinhos portugueses tiveram um desempenho positivo neste mercado, com um crescimento de 7,5% em valor, 5% em volume e um aumento de 2,4% no preço médio em 2018 face a 2017.
 
Os vinhos portugueses são cada vez mais uma tendência nos mercados internacionais. De acordo com um estudo desenvolvido em 2018 pela Universidade de Geisenheim para a ProWein, cerca de um quarto dos especialistas alemães inquiridos planeiam incluir vinhos portugueses no seu portefólio no futuro. Alargando o âmbito de análise, o estudo revela que um em cada cinco retalhistas especializados e importadores de vinho coloca Portugal no topo das suas prioridades para complementar a gama de produtos do seu portefólio, o que faz com que Portugal esteja pela primeira vez no topo das preferências dos retalhistas e importadores da Europa Central.
 
 

Fonte:  Wines of Portugal

Casa Santos Lima distinguida como “Best National Producer” de 2019 pelo Austrian Wine Challenge

Pelo sétimo ano consecutivo, a Casa Santos Lima, foi reconhecida pelo AWC Vienna International Wine Challenge 2019, como “Best National Producer – Portugal”. O evento que mais uma vez considerou a produtora da Região de Lisboa como a melhor do País decorreu no passado dia 27 de Outubro no Vienna City Hall.  O Austrian Wine Challenge avaliou cerca de 12.617 vinhos de 1.756 produtores oriundos de 42 países.
 
Saiba mais aqui.
 

Fonte:  Wines of Portugal

Top 100 “Cellar Selections 2019″: Sete vinhos portugueses para guardar e esperar pelo momento certo para desfrutar

Sete vinhos portugueses brilham no Top 100 "Cellar Selections 2019" e colocam Portugal no 4º lugar, com mais vinhos premiados, logo a seguir a França, EUA e Itália. Um reconhecimento relevante que reforça a notoriedade aos vinhos portugueses e potencia a procura do público e dos decisores norte-americanos. Entre os portugueses premiados estão quatro vinhos do Porto e três vinhos tranquilos (dois do Douro e um do Alentejo).

 “Guardar garrafas para depois não é uma prática comum para todos os amantes de vinho. No entanto, em alguns casos, abrir um vinho especial bem envelhecido pode ser muito mais transcendente do que apreciá-lo jovem. Além do facto de que garrafas envelhecidas podem mostrar imensa profundidade, complexidade e equilíbrio, não podemos esquecer a capacidade do vinho de transportá-lo para uma determinada data e local.” Este é precisamente o caso Porto Vintage Quinta do seixo (Sandeman) 2017 que conquistou o 1º lugar do Top 100 que tem “estrutura para viver por uma década”. De acordo com Roger Voss da Wine Enthusiast deverá esperar pelo menos 10 anos para o provar mas garante que “será um vinho marcante e impressionante. Todos os elementos estão lá: frutos maduros de amora, acidez poderosa, taninos densos e especiarias.” Além deste porto, também o Taylor Fladgate 2017 Vargellas Vinhas Velhas se destacou com 100 pontos na 13ª posição. Apenas oito vinhos das regiões icónicas Bordeaux, Champagne e Vale do Douro alcançaram a pontuação máxima (100 pontos) no Top Cellar Selections deste ano.

Os vinhos portugueses no Top 100 "Cellar Selections 2019” são:

#1 Porto Vintage Quinta do seixo (Sandeman) 2017— 100 pontos
#13 Taylor Fladgate 2017 Vargellas Vinhas Velhas Porto — 100 pontos
#36 Quinta do Vale Meão 2017 Porto — 96 pontos
#38 Quinta da Romaneira 2016 Reserva Tinto— 95 pontos
#40 Monte da Ravasqueira 2015 Vinha das Romãs Tinto — 94 pontos
#43 Cockburn's 2017 Porto — 96 pontos
#64 Quinta de la Rosa 2016 La Rosa Reserva Tinto— 94 pontos


Fonte:  Wines of Portugal

“La Grande Dégustation de Montréal” conta com a participação de 43 produtores nacionais

Portugal é o país anfitrião da edição de 2019 da “La Grande Dégustation de Montréal”, uma das mais importantes mostras de vinhos e bebidas espirituosas do Canadá. A ViniPortugal leva 43 produtores nacionais, a maior delegação de sempre de um país anfitrião deste evento, que vão ter oportunidade de contactar com os mais de 13 mil profissionais do sector que vão passar pelo evento de 31 de Outubro a 2 de Novembro.

O Canadá é um mercado estratégico para a ViniPortugal. Para além de consolidar mercados como Québec e Ontário, a associação tem como objectivo levar a marca “Wines of Portugal” a novas províncias do país.

Enquanto país anfitrião, Portugal estará em destaque ao longo da programação desta feira, com a realização de seminários e sessões de degustação para promover um maior conhecimento dos vinhos portugueses. Em destaque estão as sessões “Sortir des sentires battus / les traditions devenues tendance” (Pense fora da caixa / tradições que se tornaram moda); “Cépage autochtones portugais” (Castas autóctones portuguesas); “Vieilles vignes du Portugal” (Vinhas velhas de Portugal); “Touriga Nacional – Les différents aspects du cépage portugais” (Touriga Nacional – os diferentes aspectos da varietal portuguesa).

O evento é organizado pela A3 Québec, uma associação que reúne mais de 60 agentes privados de vinhos e bebidas espirituosas, que representam mais de 95% dos produtores vendidos através da sua rede da SAQ. Esta é uma oportunidade de excelência para os produtores portugueses contactarem com um número alargado de profissionais de trade e consumidores finais, darem a conhecer o seu portefólio e criar oportunidades de negócio num evento-chave da cidade de Montréal.

“La Grande Dégustation de Montréal” é uma feira reconhecida que conta com a participação de um total de 200 produtores de vinho, de cervejas e de bebidas espirituosas originários de diferentes pontos do mundo. Durante os três dias do evento, profissionais, conhecedores e amantes destas categorias de produtos têm contacto directo com os produtores.

O Canadá integra o top-10 dos principais mercados de destino dos vinhos portugueses, que integra França, Estados Unidos, Reino Unido, Brasil, Alemanha, Bélgica, Países Baixos, Angola e Suíça.


Fonte:  Wines of Portugal

45353

ASDASD

Português, Portugal
Texto: 
ASDASDASD
Titulo: 
ASDASD
Titulo: 
ASDASD
Texto: 

ASDASDAS

Tema: 
aAS
Titulo: 
ASDASDASD
Titulo: 
ASDASD
Titulo: 
ASDAS

Vinhos Premiados do Concurso Vinhos de Portugal presentes nas acções de promoção dos mercados internacionais

Os Vinhos premiados com Ouro, Grande Ouro e categorias Melhor Varietal, Branco e Tinto, Melhor Lote, Branco e Tinto, Melhor Espumante e Melhor Licoroso têm estado presentes em Seminários apresentados por Wine Educators reconhecidos internacionalmente, assim como, em espaços de prova dedicados ao Concurso Vinhos de Portugal.
Aqui mostramos alguns dos eventos onde os vinhos premiados, do Concurso Vinhos de Portugal edição 2019, já estiveram presentes este ano:

Grande Prova Vinhos de Portugal Chicago, 30 de Setembro, no Mid-America Club, com uma mesa dedicada aos Vinhos de Premiados.

Grande Prova Vinhos de Portugal Nova Iorque, 2 de Outubro, no Manhattan, com uma mesa dedicada aos Vinhos de Premiados.

Grande Prova Vinhos de Portugal Copenhaga, 7 de Outubro, Skuespilhuset The Play House com uma mesa dedicada aos Vinhos de Premiados.

Grande Prova Vinhos de Portugal Varsóvia, 10 de Outubro, Prymasowski Palace, através de um seminário dedicado aos Vinhos Premiados com os oradores Ewa Rybak e Wojciech Bonkowski.

Grande Prova Vinhos de Portugal em Zurique, 21 de Outubro, no Lake-Side Zürich através de um seminário dedicado aos Vinhos Premiados com o orador Sigi Hiss.



Fonte:  Wines of Portugal

Vinhos portugueses no Top 100 “Best Wine Buys” 2019 da Wine Enthusiast

O alvarinho Aveleda 2018 conquistou o quarto lugar, com 90 pontos. “O carácter maduro e cremoso do Alvarinho da sub-região de Monção e Melgaço e região dos Vinhos Verdes confere a este vinho um carácter suave, acentuado por toques de mineralidade.” No total, Portugal conquistou 7 premiações e foi o 5º país mais premiado da lista.

Todos os anos, a revista Wine Enthusiast publica o "Top 100 Best Buys", ou seja a lista ordenada de vinhos que possuem a melhor relação de qualidade/preço. Dos 1300 vinhos avaliados no ano passado, apenas os 100 melhores integram nesta lista dedicada aos amantes de vinho que se recusam a comprometer a qualidade, independentemente da ocasião.

 

Vinhos portugueses no Top 100 Best Buys 2019  da Wine Enthusiast

#4 Aveleda 2018 Alvarinho (Vinho Verde)

#16 Parras Vinhos 2016 Castelo do Sulco Seleção dos Enólogos Reserva Red (Lisboa)

#22 DFJ Vinhos 2015 Patamar Reserva Red (Lisboa)

#28 Casa Relvas 2017 Herdade de São Miguel Colheita Seleccionada Red (Alentejano)

#47 Casa Agricola Santos Jorge 2018 Toutalga Red (Alentejano)

#63 Quinta de Curvos 2018 Curvos Alvarinho (Minho)

#91 Casa Santos Lima 2018 Lab Branco White (Lisboa)


Fonte:  Wines of Portugal
close
Facebook Iconfacebook like button